MINUTO ROCK

Carlos Braz é agitador cultural e historiador,. idealizador do Festival Freakshow e toca na banda Iguanas.

A grandiosidade dos Los Hermanos

Por Carlos Braz

Los Hermanos – Wikipédia, a enciclopédia livre

No dia 04 de maio de 2019, a banda Los Hermanos fez um show histórico, reunindo quarenta e duas mil pessoas, no estádio Maracanã, o maior do país, localizado no Rio de Janeiro. Mesma cidade onde a banda surgiu, há 22 anos, aparentemente sem muitas pretensões.

Imaginem uma banda de rock formada por universitários, em um país, onde o estilo é temido e evitado pelas grandes gravadoras, rádios, TVs e grandes produtores! Imaginem que essa mesma banda misture estilos distintos como hardcore, MPB e letras com personagens carnavalescos! Para maior estranheza, é formada por cariocas que usam ternos. Provavelmente seria um grupo para sempre restrito ao cenário underground. Certo? Errado. Essas eram as características dos Los Hermanos quando entraram na cena musical em 1997. Por dois anos tocaram em todos os lugares possíveis da cidade do Rio de Janeiro e proximidades (leia-se bares e inferninhos), com capacidade para 50 a 100 pessoas.

Los Hermanos farão show no Lollapalooza argentino - VAGALUME

Em 1998 lançaram duas fitas demo: Amor e folia (1998), em seguida, Chora (1998). Após a boa repercussão dos shows, no cenário carioca, a banda foi convidada para tocar no Festival Abril Pro Rock, em Recife, onde foi descoberta e contratada pela gravadora Abril. Em 1999, lançaram o álbum homônimo Los Hermanos, que reunia as músicas das duas demos lançadas em 1998 e duas novas composições, Primavera e Anna Júlia; esta última, escolhida pela gravadora como música de trabalho, sendo, instantaneamente, elevada a condição de hit nacional, daqueles que ninguém consegue fugir ou dizer que nunca ouviu.

O sucesso de Anna Júlia foi tão grande que ofuscou Primavera, segunda música de trabalho, assim como a divulgação do restante do álbum, que era bem mais rock. Tamanha exposição deixou a banda aparentemente assustada e temerosa, chegando a se recusar a tocar o hit por algum tempo. O desafio do segundo disco veio e a banda encarou de frente, mergulhando ainda mais nas misturas de um rock indie com MPB, Samba, metais, Bossa Nova e letras cada vez mais sentimentais, resultando no álbum Bloco do Eu Sozinho (2001).

Bloco do Eu Sozinho – Wikipédia, a enciclopédia livre

Em 2003 lançaram Ventura e, posteriormente, o álbum 4 (2005). Os dois últimos álbuns da banda, especialmente, o 4 fugiram bastante da sonoridade dos álbuns iniciais, gerando um certo descontentamento da crítica, embora a adoração dos fãs continuasse crescendo. Nessa mesma época aumentou o número de “haters” da banda, sempre criticando suas letras, som, visual e postura.

LOS HERMANOS (AINDA) MOBILIZA MUITO! | VoxPress

Em 2007, ainda no auge do sucesso, a banda interrompeu a carreira por período indeterminado. Em 2009, fez um retorno especial para abertura dos shows da banda inglesa Radiohead, com certeza uma das influências dos Los Hermanos. Em 2010 a banda novamente quebrou o recesso para fazer uma breve turnê que começou no Nordeste e terminou no festival SWU, no interior de São Paulo. Em 2012 voltou para uma turnê de comemoração dos seus 15 anos, para, em seguida, ficar mais 3 anos em recesso, voltando em 2015, para shows em homenagem ao aniversário de 450 anos da cidade do Rio de Janeiro. A pedido dos fãs, a banda acabaria fazendo uma turnê nacional, com destaque para apresentação de São Paulo, na arena Anhembi, no dia 24 de outubro de 2015, reunindo 30 mil fãs; superando o público da banda britânica Muse, que tocava no mesmo dia, no estádio Allianz Park, também localizado na cidade de São Paulo.

Los Hermanos no Arena Anhembi (São Paulo) em 24 Out 2015 | Last.fm

A cada retorno a procura por ingressos e o número de novos fãs aumentava. Porém, após cada volta fazia uma nova pausa sem previsão de retorno. Após outro recesso, desta vez de 4 anos, a banda anunciou em 2019, uma turnê em estádios pelas principais capitais do país, incluindo o maior e mais famoso estádio brasileiro, o Maracanã, onde reuniram 42 mil pagantes, fãs que entoaram suas canções a plenos pulmões. Um show histórico, transmitido ao vivo para todo o país pelo canal Multishow.

Rolling Stone · Show histórico dos Los Hermanos no Maracanã é lançado completo no YouTube; assista

   Meu primeiro contato com a Los Hermanos foi em 1998, quando tocaram em um show independente em Volta Redonda, para menos de 100 pessoas. Uma apresentação impressionante que me deixou cheio de expectativas sobre o futuro da banda, não na proporção que chegaria. Inicialmente, achei que a banda pudesse lançar um bom disco independente e conseguir fãs e respeito na cena underground. Ao fim do show fui falar com o vocalista Marcelo Camelo. Tinha em mente fazer uma entrevista para o fanzine que editava na época. Porém, quando disse que era editor de zine, imediatamente ele comentou sobre outro no qual ele fazia colaboração ou editava. Não lembro ao certo. Elogiou a arborização da cidade e conversava com todos com a mesma simpatia. Não quis quebrar a boa vibração com uma entrevista. Deixei pra lá. No ano seguinte, fui surpreendido pelo álbum homônimo e pelo sucesso da música Anna Júlia até então inédita, e um pouco mais pop que os trabalhos presentes nas demos.

    Em 2000, decidi criar um festival com uma estrutura melhor para as bandas. Foi quando idealizei e convidei Xan pra organizarmos juntos o evento, pois já organizávamos shows. Eu fazia a Hate Party, do Hate Zine, enquanto ele organizava Chouriço Palooza, do zine Chouriço Shake. Assim nasceu o Freakshow, festival  para bandas autorais e independentes.

MSD zine: Domingo, 31/07/11: FREAKSHOW em Volta Redonda RJ

Durante os anos de 2000 e 2001, o festival aconteceu em diversos lugares na cidade de Volta Redonda, inclusive com uma edição em Barra Mansa. Em 2002, após a excelente receptividade do público e bandas, consegui o apoio da Secretaria de Cultura de Volta Redonda, o que fez com que o festival ganhasse uma estrutura profissional e uma excelente exposição. Em junho de 2002, com apenas 3 meses de existência e suporte profissional, o festival já era um sucesso de público, o que nos deu credibilidade para trazer uma banda de reconhecimento nacional. Não pensamos duas vezes. Chamamos os Los Hermanos. Afinal era uma banda que começou no cenário independente e já havia interagido com a cena local.

   O festival Freakshow acontecia aos domingos à noite. A banda foi contratada para tocar no dia 30 de junho de 2002. Minha expectativa era grande, mas à medida que o show foi se aproximando, a ficha caiu. A data coincidia com a final da Copa do Mundo de 2002, e, para complicar um pouco mais, a final seria disputada por Brasil X Alemanha. O jogo terminaria às 19h, mas poderia haver prorrogação do segundo tempo, disputa de pênaltis. Tudo isso poderia fazer com que o jogo durasse até aproximadamente 20h, mesmo horário marcado para o show dos Los Hermanos. E, se o Brasil perdesse, provavelmente ninguém sairia de casa, ninguém teria motivo pra comemorar. No entanto, o jogo terminou antes do início do show, o Brasil foi penta campeão do mundo, vencendo a Alemanha.

O show começou pontualmente. Abriram com a música A Flor. A banda já possuía um público fiel, que pulava desde os primeiros acordes e cantava a letra em uníssono. O número de pessoas que veio para o show era de aproximadamente 5 mil pessoas. Porém, à medida que o show ia acontecendo, as pessoas que saíam de casa para comemorar a vitória da Copa do Mundo iam se aglomerando. Logo o público era de aproximadamente 10 mil pessoas, que lotavam o Memorial Getúlio Vargas e as ruas ao redor do palco. Lembro que alguns dias após o show, o Marcelo Camelo, sempre modesto e cauteloso, postou na internet que o show havia sido um sucesso, para um público de aproximadamente 5 mil pessoas, de acordo com um especialista em ocupação de pessoas por metro quadrado. Porém, como organizador do evento, eu também já havia consultado um especialista em ocupação de pessoas em eventos, e a resposta foi a de aproximadamente 10 mil pessoas. A conclusão a que cheguei, na época, foi a de que o vocalista da banda era muito modesto. Porém, hoje, vejo que, naquela época, ele já possuía uma preocupação em acompanhar o crescimento do público da banda. Ou seja, além da banda ter uma capacidade incrível de cativar os fãs, possuía uma preocupação estratégica com tudo que envolvia sua música e imagem. O que não é nenhum crime; pelo contrário, é apenas mais uma qualidade da banda. O que justifica a merecida posição privilegiada e público que conquistaram ao longo da carreira.

Fãs preparam homenagem para banda Los Hermanos durante show em Manaus | Entretenimento | A Crítica | Amazônia - Amazonas - Manaus

    Quanto à grandeza do show, no estádio Maracanã, é inquestionável e admirável. Goste ou não da banda, você precisa aceitar isso. A banda Los Hermanos atraiu 42 mil pessoas, público maior que o do último show da banda americana Foo Fighters, que, em 2018 tocou no mesmo estádio e atraiu 30 mil pessoas. Lembrando ainda que, Foo Fighters é, atualmente, umas  das maiores bandas de arena do mundo. Um feito incrível para qualquer banda, maior ainda para uma banda nacional, que com exceção de uma música Corre, Corre, não lança material novo há 12 anos. Mesmo não se importando em ganhar, como cantam em “O Vencedor”, eles são os verdadeiros vencedores.  Resta-nos torcer para que a gravação do show seja lançada em DVD, um registro da grandiosidade da banda.

UNDER ROCK 
Notícias do rock underground sul fluminense
  • A banda Deaf Kids, de Volta Redonda, hoje residindo em São Paulo, está em mais uma turnê internacional, que passa pela Europa e Estados Unidos, divulgando seu mais recente trabalho, METAPROGRAMAÇÃO. https://deafkidspunx.bandcamp.com/
  • A Análise Central está em processo de divulgação do seu primeiro álbum: Instável Equilíbrio, álbum repleto de boas guitarras e letras. As músicas estão disponíveis nas plataformas iTunes, Spotfy e Deezer. Contatos: analisecentralrock@gmail.com
  • Para quem busca um rock mais psicodélico, delírio e viagens sonoras, a banda Alteris lança seu primeiro single: Salamandra.
www.instagram.com/alterisbanda/
Outra banda de Volta Redonda lançando novo trabalho é a DFRONT SA. https://whiplash.net/materias/news_755/302194-dfrontsa.html

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Por favor digite o seu comentário
Por favor digite seu nome