Assista “Olhos que condenam” na Netflix

De Amanda Sthephanie

Disponível na Netflix, “Olhos que condenam” narra uma história baseada no caso real de 1989, quando cinco adolescentes negros foram vítimas de uma falsa acusação de estupro no Central Park.

A série, que estreou no final de maio, traz à tona uma das maiores injustiças que aconteceram nos Estados Unidos, gerando a cada minuto do enredo um grito interno que concilia dor e revolta.

Assistir à produção é relembrar e reviver violências que acometem gente de pele preta. É, mais uma vez, entender como o racismo não permite a defesa ou a inocência da população negra.

Conhecido como “Os Cinco do Central Park”, o caso tomou grande dimensão: jornais norte-americanos pediam enfurecidos a pena de morte dos acusados, apoiados inclusive por empresários.

A dificuldade em provar a inocência, mesmo que não existissem provas sobre o crime ter sido cometido pelos acusados, colaborou para que os cinco ficassem anos presos, até que o verdadeiro culpado assumiu, em 2001, ter cometido o estupro.

Só depois disso, os meninos foram inocentados e libertados. Pediram, então, uma indenização à cidade de Nova York e foi decretado que receberiam 1 milhão de dólares por cada ano presos, o que não aconteceu até hoje.

Dinheiro algum pagaria tanto tempo e tanta injustiça. Em entrevista à Oprah Winfrey, Kevin Richardson, um dos acusados, disse que a série é “agridoce”. “Ver isso é doloroso, mas é necessário. Isso precisa ser visto”, completou.

 

Com 4 episódios, Olhos Que Condenam tem produção executiva de Oprah Winfrey Robert De Niro. É uma nova parceria de Ophah e Ava, que já haviam trabalhado juntas no filme Uma Dobra No Tempo (2018). Também fazem parte do elenco Michael K. Williams, Vera Farmiga, John Leguizamo, Niecy Nash, Christopher Jackson e Joshua Jackson.

 

Deixe um comentário

Por favor digite o seu comentário
Por favor digite seu nome