A cultura tem nos salvado nessa quarentena. As lives, os filmes, o teatro (em casa), a música, a leitura, a pintura e a dança além de entreter, tem sido fonte de felicidade e aconchego em um mundo de notícias tão difíceis de engolir. E se há algo bom que podemos tirar disso tudo, é que eu imagino que as pessoas como um todo valorizarão mais a cultura, os artistas, escritores, dançarinos, cantores e essa indústria como um todo depois que passarmos por essa crise do coronavírus.

Sem mais delongas, vamos às dicas de sobrevivência cultural durante a quarentena, para você e sua família consumirem um pouco mais de cultura (da boa).

Música

O Montreux Jazz Festival, do Canadá, disponibilizou gratuitamente 56 shows de artistas que passaram pelo festival. Tem preciosidades como Nina Simone, Johnny Cash, James Brown, Ray Charles, Patti Smith, The Racounters, entre outros. O acesso é gratuito por 30 dias, basta se cadastras e usar o código “FREEMJF1M”.

Confira nesse link: https://qello.com/browse/popular?genre=Montreux%20Jazz%20Festival 

O Sofar Sounds, plataforma criada para montar shows secretos, lançou o Listening Room para transmitir shows ao vivo de diferentes cidades do mundo em dias e horários variados. Os mais ecléticos e fãs de novidades vão gostar de conferir.

Veja nesse link: https://www.sofarsounds.com/v/listeningroom?

O SESC SP também tem promovido lives com nomes incríveis. As apresentações correm pelo InstagramYouTube e Facebook do Sesc paulista.

Literatura

Para os amantes dos livros, várias editoras disponibilizaram o download gratuito de algumas obras de seus catálogos. Como parte da campanha #LeiaEmCasa, a Companhia das Letras liberou dez e-books, entre clássicos da literatura brasileira, como Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, literatura contemporânea e títulos infantis, como Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Os arquivos ficam disponíveis para download até segunda-feira, 6 de abril. A editora também criou em suas redes sociais o projeto Diários do isolamento, em que autores convidados escrevem sobre suas experiências da quarentena e tecem análises sobre as repercussões da pandemia.

A Rocco, que também tem feito lives com os autores, segue a mesma estratégia de disponibilizar gratuitamente um livro por dia. A lista completa tem 31 títulos, em para baixá-los, é preciso acessar as livrarias digitais e e-books.

Para os pequenos

diversos canais estão promovendo lives com contação de histórias, entre eles Mãe que Lê (maequele), Fafá conta Histórias (fafaconta), Carol Levy (carollevy) , Marina Bastos (marinabastoshistorias) e Camila Genaro (camila.genaro).

Mais cultura

O Circuito Liberdade reserva muitas viagens. O CCBB-BH tem extensa programação no Instagram (aqui) e no Facebook (aqui). Exposições, shows, espetáculos teatrais e um vasto material sobre mostras cinematográficas e arte-educação podem ser acessados gratuitamente. Entre os destaques, pontua a Exposição Vaivém, até 18 de maio, que investiga as relações entre as redes de dormir e a construção da identidade nacional. O catálogo está aqui. O CCBB ainda oferece “visitas” ao histórico prédio inaugurado em 1930 para sediar a Secretaria de Interior e Justiça. Visite aqui.

Com tantas opções de qualidade, o coração agradece e as mãos aplaudem.

 

2 Comentários

  1. Parabéns Moa, sou sua fã! Está sendo muito útil todas essas dicas diante desse momento em que vivemos hoje.
    Abraço!

Deixe um comentário

Por favor digite o seu comentário
Por favor digite seu nome